Conheça as condições especiais para investir em energia solar

0
24

DataFolha aponta que cerca de 80% dos brasileiros querem energia solar fotovoltaica

Com o objetivo de impulsionar a geração de energia solar, o Ministério da Integração Nacional (MI) já garantiu mais de R$ 3 bilhões em projetos do segmento somente em 2018. O anúncio foi feito pelo ministro Pádua Andrade durante o evento Brasil Solar Power, realizado nessa terça-feira (12), no Rio de Janeiro.

Pesquisa do DataFolha de 2016 indica que cerca de 80% dos brasileiros querem energia solar fotovoltaica em suas residências, caso seja disponibilizado financiamento competitivo. Assim, foram criadas linhas de financiamento para os Fundos Constitucionais das regiões Norte (FNO), Nordeste (FNE) e Centro-Oeste (FCO). A ideia é criar condições especiais para que pessoas físicas invistam na aquisição dos sistemas de geração.

Condições especiais
Prazo de pagamento para até 8 anos;
Seis meses de carência;
Possibilidade de financiar 100% do valor do projeto;
Taxas anuais estimadas em 5,43% para as regiões Norte/Nordeste e 6,4% para o Centro-Oeste;
Possibilidade de encaminhar o excedente à operadora de energia e acumular créditos.

Como conseguir
Para buscar o financiamento, o interessado deve se dirigir a um dos bancos operadores e tomar conhecimento da documentação a ser apresentada para iniciar o processo. São eles: FNE (Banco do Nordeste), FNO (Banco da Amazônia) e FCO (Banco do Brasil).

Demanda
A expectativa da pasta é que sejam realizadas, pelo menos, 10 mil operações este ano. O País tem atualmente 24.565 sistemas de mini ou microgeração distribuída, dos quais 99% deles são baseados em placas fotovoltaicas, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Integração Nacional

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.